quarta-feira, 30 de novembro de 2016

A CHANCE- republicado





IMAGEM RETIRADA DA PÁGINA NO FB:
 https://www.facebook.com/250073438469706/photos/a.251617684981948.1073741828.250073438469706/545682262242154/?type=1&theater

Estava na mensagem aqui copiada:
Há dois dias mais importantes na sua vida: o dia que você nasce, e o dia que você descobre o porquê.




Minhas Considerações:

Poderia começar uma poesia com esse tema.
No entanto, prefiro a prosa de início.
Sabe parar e refletir o que esse pequeno texto significa?
Digo sob a minha ótica espiritualista:
O dia do nascimento é o dia da sua volta: 
Nova chance que te foi dada pelos 'Arquitetos do Destino', designada pelo Criador.
Eles envolveram a sementinha no útero de sua mãe. 
Conseguiram levar sua alma imortal, para mais uma jornada no orbe terrestre.
Você foi desenvolvendo dia após dia, mês a mês, até chegar o dia de novamente olhar o mundo aqui de fora...

Agora, o porquê:
Porque você ficou devendo perdões, reconciliações, consertar erros de caráter,  também melhorar seu jeito de enxergar o mundo e abraçar o próximo como causa primeira em sua vida.
Você humilhou, magoou, entristeceu alguém. 
A hora de consertar tudo, chega a cada nova  vestimenta da carne.

Quando estamos em situação problemática em que não enxergamos solução, pense que essa é uma das suas provas para passar aqui na Terra. 
Só há dois caminhos para terminar seu carma: PELO AMOR OU PELA DOR.
Nascemos para evoluir e reparar erros de vidas anteriores. 
Sempre e sempre... Até não precisar mais, usar da RODA DAS REENCARNAÇÕES.

Sua alma é antiga como o mundo! Saiba que estamos hoje, melhores que ontem. Sempre evoluindo e nunca retrocedendo...
Aproveite a chance que DEUS na sua infinita bondade te dá.
Caridade, perdão, tolerância, fraternidade, boa vontade e harmonia : Palavras para ter em mente e seguir em frente... 
ESSA É A RECEITA.

FÁTIMA ABREU


A poesia:  

A CHANCE

Viajei das estrelas, em um espaço diferente,
Para renascer e te conhecer...
Saí do útero quentinho de minha mãe,
Para novamente olhar o dia...
Chorei, porque sabia que seria difícil mais uma  jornada terrestre.
Mas, dentro de mim, sabia que teria que ser assim...

De início, não reconheci meus erros.
Com a maturidade, os percebi.
O julgo é só meu.
Assim, como não posso julgar o teu.

Hoje abraço minha chance
De ter uma vida melhor que antes...
Sou a lágrima de outrora, 
Renovada mais uma vez,
Porque assim tem que ser:
Tendo em vista mudar a lágrima para sorriso,
Farei tudo que seja preciso...

Fátima Abreu

 
 

O Homem- Prisioneiro de Si Mesmo- REPUBLICADO

                                                       Escultura: Richard Westmacott 1775-1856
                                                                Liverpool Museum



 O Homem, Prisioneiro de Si Mesmo

Nos arredores da alma,
Vive a angústia do homem:
Prisioneiro de si mesmo, na matéria escolhida para habitar.

Acorrentado pelos sentimentos instáveis de uma existência, ele muda conforme as situações de sua vida.
Um ser em metamorfose constante...
A borboleta, apenas se desprende e alça voo, o homem não.
Seu último voo para libertar-se das amarras, é a morte.
Mesmo assim, o espírito que foi movido tanto tempo pela angústia, continua vivo!

E o homem continua prisioneiro de si mesmo, até que chegue no limiar da compreensão do seu estado.
Ele então, dotado de uma epifania nua  e crua, ruma para sua ascensão...

Fátima Abreu


DUETO COM DELONIR CAVALHEIRO- ANDANDO NA LUA




Andando na Lua


Hoje,
Acordei mais leve
Sentia-me como a própria pluma
Pisando em solo macio,
Sem o impacto pesado dos pés
Eu sentia flutuar
Sentia-me pisando na lua
Sem gravidade
Sem peso
Apenas a liberdade de andar sem o peso
Apenas andando leve

Hoje,
Hoje acordei na lua
Vislumbrei as estrelas
durante a manha inteira,
presenciei a despedida do astro rei,
quando se punha o sol,
por de traz da terra

Hoje,
Hoje acordei poeta
Vi a terra ao longe
Essa esfera azulada
Que singra o espaço infinito
Nave mãe terrena
Depositária de almas

Hoje
E apenas por hoje
Estou caminhando na lua
Deixando meus rastros em seu solo
Marcas que o tempo apagará
Mas que sonhando
Em mim jamais  passará
E que eu viva uma eternidade
Hoje
Eu estou andando na lua
Não sou divindade
Apenas estou andando na lua

DELONIR CAVALHEIRO


*********************


Hoje...
Acordei com vontade de cantar, dizer para o mundo, que há esperança no amanhã...
Salvar a alguém de si mesmo.
Dizer que tudo há começo, meio e final...
E que isso não precisa ser o pior.
Hoje quero dizer que amo vocês.
Tratar de galgar estrelas como se fossem papéis picados sobre a mesa.
QUERO SIM, PISAR NA LUA... Mas só de visita...
A  Terra é minha escala na subida para a evolução, uma escola que se entra assim que saímos do ventre materno...
Hoje quero sempre poder dizer SIM, ainda que o não exista!
Hoje sou mais eu e você que agora me lê...
HOJE QUERO ALÇAR VOO ATÉ AS NUVENS DE ALGODÃO.
E provar se são doces como penso...
É meu coração de criança,que fala agora...
E a certeza que ainda tenho um sonho me esperando, lá fora...

FATUQUINHA

terça-feira, 29 de novembro de 2016

TATUAGEM- REPUBLICADO

CONSTATAÇÕES

PRECISO

Preciso de calmaria
A dor bate, implacavelmente fria...
Preciso de colo
Estou sozinha
Ainda que no meu âmago seja mais de uma...
Preciso de companhia constante...
Para conter certos rompantes.
Preciso de alguém...
Será de quem?







SEGREDO

Minha nostalgia, hoje me abate.
O que mais queria, não posso arriscar a dizer para outros...
Guardo dentro da mente.
SEGREDO!
Só a alma entende.
Não é depressão!
Apenas uma tristeza daquilo que nunca aconteceu...
Das coisas que não foram realizadas, e do tempo perdido...
Dos lugares que deixei de ir...
 

Das palavras que ficaram presas na garganta.
O tempo corre contra.
A idade e tudo que vem com ela...
Também as rugas em cada nova primavera...
Ainda terei o que quero?
De certo que não.
Ficando dentro de casa de segunda a segunda?
A dor dos demais me afeta.
A minha, a poucos interessa...


Fátima Fatuquinha Abreu






CONSTATAÇÃO

De ontem para cá, envelheci uns cinco anos...
Só observo.
Vinca-se a pele.
Hoje não quero brincar.
Tampouco cantar, como faço sempre que quero os males espantar...
Hoje só queria poder recomeçar pela enésima vez...
Mas, não dá.
Não tem com quem.
As almas são individuais, entretanto o amor não:
Precisa-se de pares, como na natureza ,os animais também...



quarta-feira, 23 de novembro de 2016

MARIANA

Ah, Mariana! Quantas lutas ultimamente, não?
 Quantos anos de labuta diária...
 Quanto se pode fazer em anos de vivência,
 plena e coberta de sentimentos!

 E no nome de junção de Maria e Ana, você tem características...
Tens único filho também.
Aquele que hoje cuida de ti,  e te quer tão bem...
Assim como por anos a fio, cuidou dele.
É o revés da vida, minha amiga!
Nessas horas, agradecemos nossas escolhas:
Ser mãe é uma delas, Mariana, querida!

Azul é sua cor, tal qual a minha...
 Também somos de Touro!
Gosta de praia... Ah, o mar realmente é inspirador!

 Espero Mariana, que DEUS lhe reconforte de toda e qualquer dor...
Com a saúde restaurada, será só uma lembrança, essa primavera escaldada...

 Fátima Abreu Fatuquinha


 
 




terça-feira, 22 de novembro de 2016

EPIFANIA 2





DE HJ:

CHEGA UM TEMPO, QUE VOCÊ DESAPEGA.
OLHA PARA AQUILO OU SITUAÇÃO, E VÊ QUE DEU IMPORTÂNCIA DEMAIS...
A ALMA SEGUE NO ORBE TERRESTRE MUDADA NESSE INSTANTE.
É UMA EPIFANIA!
E O RESTO REALMENTE SE TORNA RESTO.
A LUZ É SÓ SEU OBJETIVO, E AS PICUINHAS E PROBLEMAS DIÁRIOS, PERDEM SENTIDO.
O SER QUE TEM A CENTELHA DIVINA, ENFIM EVOLUÍ.


Fátima Fatuquinha Abreu


domingo, 20 de novembro de 2016

UM RECADO EM POESIA

Não, Moço

Não, moço, não me leve a sério, sou duas numa só.
Uma diz 'sim' sorridente, enquanto a outra diz 'não' nem um pouco contente!
Não, moço, não me leve a sério!
Sua cabeça vai pirar, e nada vai te fazer entender...
A boca não concorda com a mente, que se contradiz...
Não moço, tente outra mulher, para te fazer feliz.
Essa aqui, tem duas num corpo só. Hoje te falo manso, amanhã não conte com isso...
Ser dúbia, dá nisso.


DIAS & NOITES NO NILO






COM A GENTILEZA DO MEU AMIGO Adilson Bonassa, PELA IMAGEM CEDIDA, AQUI FAÇO MAIS UMA POESIA:

DIAS E NOITES NO NILO

As noites eram como breu. Só as estrelas e a lua a brilhar no céu.
Os dias eram carregados de emoções, também de misticismo, escravidão, e uma pitada de paixão...
A rainha do Nilo, cuidava que fosse exatamente assim:
Homens aos seus pés, e nove filhos para cuidar
Não que seu corpo mostrasse ser mãe de tantos!
Era bela, sempre fora... Até o derradeiro dia, que resolveu tirar a própria vida!
Noite no Nilo. Sua rainha sucumbiu.
Dia no Nilo: Quando embaixo d´água,profunda e esquecida, a cidade da rainha (que queria ser "deusa"), foi achada...
NOITES & DIAS NO NILO

Fátima Fatuquinha Abreu

                                                                **********


DESSA VEZ NÃO FIZ DINÂMICA E SIM, UM TESTE, PEDINDO AOS MEMBROS DA FAMÍLIA IP, QUE DESSEM SUA OPINIÃO SOBRE O QUE PASSA A IMAGEM:

*Apenas uma poesia, para uma imagem linda, sensual e épica... Eu, Fátima Abreu

Minha amiga irmã, Patricia Herpich, disse ao olhar espantada, para a imagem por mim,
à ela apresentada:
" Nossa!"
E Delonir Cavalheiro:
"O que matou a grande rainha Cleópatra. Não foi o veneno da serpente. Foi o veneno das atitudes de alguns homens.
CLEÓPATRA foi tão grande quanto a lenda que a rodeia"
Naná Aziati Disse o que a imagem mostra na sua opinião:
"SENSUALIDADE... É que sensualidade fica mais bonitinho :) "
E Lilian Avila Furtado concorda:
"A imagem me lembra sedução, Fatu."

Maria Fernanda Freitas: "Divindade"


O TESTE:
UM DIA LI NÃO SEI ONDE, QUE TUDO NESSA VIDA REMETE AO SEXO DE ALGUMA FORMA, DAS MAIS REMOTAS POSSÍVEIS...
JÁ NA ARTE SABEMOS, ISSO EXISTE EM DEMASIADO... DESDE TEMPOS IDOS...
BEM, HÁ QUEM DIGA QUE NEM SEMPRE  A MENTE HUMANA, SIGA POR ESSA LINHA...

 COM O TESTE, A MAIORIA OLHANDO O QUADRO, TEM A IDEIA DA SEDUÇÃO.
 ÓBVIO, PQ É UMA DEUSA (OU CLEÓPATRA), QUASE SEM VESTES COBRINDO O CORPO...

MAS, UM DELES, UMA PESSOA LIGADA À ESPIRITUALIDADE, VIU TUDO PELA ÓTICA DRAMÁTICA DE UMA PESSOA QUE PASSOU PELA VIDA, FEZ PARTE DA HISTÓRIA GERAL DA HUMANIDADE, E NO FIM, MORREU CEDO EM TODA SUA FORMOSURA E JOVIALIDADE.

 A RESPOSTA É A SEGUINTE:
   QUANTO MAIS SE ESPIRITUALIZA DE VERDADE, MAIS A PESSOA MUDA SUA ÓTICA PERANTE O MUNDO E SUAS PAIXÕES. ATÉ OLHANDO UM QUADRO...
EU PRECISO ME ESPIRITUALIZAR MAIS AINDA...



sábado, 19 de novembro de 2016

Nas Entrelinhas...REPUBLICADO





Tenta desvendar segredos de uma mulher,
Mas, a leitura dos olhos nem todos os homens tem.
Alguns tem a perspicácia,  a maioria não...

Os homens pensam muito com a cabeça de baixo.
Esquecem que os miolos é que fazem a diferença:
Será Troglodita, ou é um Homo Sapiens?
A inteligência e a percepção que vem com ela, é quem define tal coisa!
Não se traduz uma mulher: Sente-se!

O sorriso, o olhar, um trejeito seu, podem revelar muito mais do que se imagina!
Homens atentos, conseguem entender, nas entrelinhas,
O que uma mulher verdadeiramente quer,
Além de trabalho, filhos e cozinha...

Fátima Abreu




Viagem- republicado

PARA OUVIR A POESIA NA MINHA VOZ:
http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/67182




Palavras fazem o pensamento voar...
Além do mar gigante, se deixar levar.

Palavras em que se sonha acordado.
Que se coloca mel na boca.
Adoça.
Os sentidos se aguçam.
Sente-se mesmo de longe, sabores, odores,
E ao fechar dos olhos, na música suave das palavras, viajar...

Nessa viagem eu vou, e você vai seguindo...
Embarca como passageiro, no meu  "carinho veleiro"...
Palavras mágicas que aceleram as batidas do coração
Bombeando as veias e aumentando a pressão...

Um gigante adormecido desperta...
Pronto para lançar a espada, na bainha que se acerta.

Fátima Abreu Fatuquinha



Mirada







Mirada


O meu olhar queria encontrar o teu, e dizer com ele, o sentimento que antes, emudeceu...
Fez da mirada final, um olhar resignado, como brisa depois da tempestade...
Ah, mas no peito, um coração acelerado, quer dizer que sou sua outra metade.

Fátima Abreu Fatuquinha

DESPIDA DE PUDORES (REPUBLICADO)




Agora gravado, nesse link:
http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/72606

Despida de Pudores ( erótico )



Aqui estou, pronta para te receber,
Sou mulher nua, despida de pudores e meio termo,
Para te satisfazer...
Vem, mas começa manso, brando:
Conquiste-me assim...
Faz depois, o que quiser de mim...

Deixa que eu te toque, que te sinta inteiro
Meu corpo já é agora, um braseiro...
Sinta a minha respiração ofegante, dentro da tua boca
Enquanto a língua trabalha avidamente, vou te tocando,
Sentindo quente...

Não pode resistir aos meus encantos
Porque sou mulher para toda hora
Na cama, ou do lado de fora...
Meu cheiro te excita...
O mel que escorre, te acolhe,
Vem, penetra nas entranhas dessa tua mulher,
Sente o ninho, quentinho...

Para receber o teu delicioso sêmen
Quando no êxtase do prazer, chegar
Entre teus urros que adoro ouvir,
Chego ao ápice também...
Delicioso prazer da entrega!
Dos desejos, das fantasias...
Lobos, em pele de cordeiro,
Em nossas intensas selvagerias...

Fátima Abreu


 "Sede de amor é como fome que não passa"

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

NUDEZ- REEDITADO

  

POESIA SENSUAL


NA NUDEZ DO TEU CORPO
DE FRENTE AO MEU
PERCEBO A NUDEZ DE TUA ALMA TAMBÉM
DESPE-SE DE TODO E QUALQUER PUDOR
PARA COMIGO, FAZER AMOR...


SE PERDERÁ NA MINHA NUDEZ,
ASSIM COMO EU, NA TUA...
E NA CAMA, FAREMOS TUDO:
SEGUINDO OS INSTINTOS,
OS SENTIDOS,
AS VONTADES...
SEMPRE PERSEGUINDO O PRAZER,
QUE PODEMOS CONSEGUIR JUNTOS, EU E VOCÊ...



HÁ OS QUE FINGEM QUERER
HÁ OS QUE QUEREM DE VERDADE
HÁ OS QUE DIZEM NÃO, QUERENDO DIZER SIM, OU VICE VERSA...
 HÁ OS QUE NÃO SE IMPORTAM, E TAMBÉM OS QUE ABSORVEM TUDO, COMO ESPONJAS...
 HÁ OS QUE NÃO TEM RECEIO, MAS, HÁ OS QUE MORREM DE MEDO
HÁ OS QUE ESTÃO PREPARADOS PARA TUDO, E EXISTEM OS QUE JÁ NASCERAM DESPREPARADOS PARA A VIDA...
 HÁ OS QUE CHORAM RIOS, TAMBÉM, OS QUE ESPALHAM SORRISOS...
 HÁ OS QUE DIZEM COM A BOCA, E PENSAM OUTRA COISA...
 HÁ OS QUE OLHAM, ENTRETANTO, NÃO ENXERGAM
OUVEM, MAS, NÃO ENTENDEM O QUE FOI DITO.
 HÁ OS QUE TEM PERNAS, MAS, PRATICAMENTE NÃO QUEREM USAR...
 HÁ OS QUE QUERIAM TÊ-LAS , PORÉM, A TRAGÉDIA AS TIROU.
HÁ OS QUE SE DIZEM PSICOLOGICAMENTE SÃOS, CONTUDO, ESCONDEM´PARA SI MESMOS, SUA VERDADE...
 HÁ OS QUE CRIAM MEMÓRIAS FALSAS, E SE ESCONDEM NELAS, PARA ENTENDER O PRESENTE.
 HÁ OS QUE VIVENCIARAM QUASE TUDO, E SE DIZEM CONTENTES...
 HÁ E SEMPRE HAVERÁ!
 ENQUANTO A HUMANIDADE NO ORBE TERRESTRE HABITAR

FÁTIMA ABREU FATUQUINHA

HÁ PESSOAS, HÁ VENTOS...

Pessoas , HÁ Ventos

Há pessoas que passam na vida como um vento de furação:
Arrasando tudo pela frente.
Outras, no entanto, são como brisa refrigeram a alma, da dor sentida...
Há pessoas que deixam marcas como uma tatuagem na pele.
Outras tantas, que marcam pelas lágrimas derramadas...
Há pessoas que te edificam.
Todavia, há aquelas que te martirizam...
Há pessoas que com palavras, te conseguem levantar, embora algumas te cortam como faca ameaçadora no peito...
Há pessoas que choram e riem contigo.
Também aquelas que se pudessem, tiravam teu sorriso, tua calma...


HÁ PESSOAS QUE SURGEM COMO VENTO INESPERADO, EM DIAS DE CALOR INTENSO E IRRESPIRÁVEL... RECONFORTAM!
HÁ AS QUE VEM COMO UM RAIO VELOZ E IMPLACÁVEL:
SIMPLESMENTE PASSAM POR VOCÊ, E NADA ACRESCENTAM...


Há pessoas de todo jeito, com nomes até iguais, e com atitudes distintas...
Outras, de pensamentos parecidos, que moram distantes e que nós simplesmente amamos "tipo" família, como irmãos e irmãs... Delonir Cavalheiro, Patricia Herpich, Lilian Avila e Ana Furtado, Frann Pereira, Ana Paula, Claudia Claudinha, e Leticia Serrat, essa foi para vcs)
Algumas te dizem bom dia, outras boa tarde e boa noite, nada mais além disso...
Entretanto, são educadas e já é um começo!
Há pessoas que você ama como filhos e filhas ( Naná Aziati, Maria Fernanda Freitas, Nai Barros,Caroline Alves )
Também os que seriam como primos e primas... Maria José Furtado, Jose Seixas, Verinha Fagundes, Leilas, etc...
Enfim... há pessoas que te tocam o coração.
Existem aquelas que você prefere a distância
E que sigam em paz.
Ventos que vão para longe e não voltam mais...

Fátima Fatuquinha Abreu

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Gif e Áudios

http://www.recantodasletras.com.br/autor_audios.php?id=172478

 ESCUTEM ALGUMAS DE MINHAS POESIAS, QUE GRAVEI PARA O RECANTO DAS LETRAS, NO LINK ACIMA





SUGESTÃO DE UM AMIGO QUERIDO, QUE JÁ COMPROU TODOS OS MEUS 20 LIVROS:
" FÁTIMA, POR QUE VC NÃO ARRUMA UM JEITO DESSAS POESIAS RECITADAS, RENDEREM ALGUM LUCRO PARA VC?"
AO QUE EU RESPONDI, COM OUTRA PERGUNTA:
" E COMO SERIA ISSO?"
ELE:
" EU NÃO SEI... TERIA ALGUM EVENTO LITERÁRIO, AONDE MORA, QUE PODERIA PARTICIPAR?"...
( NESSE PONTO, ENTENDI QUE SERIA TIPO UM CACHÊ, COMO EM PALESTRAS)
EU:
"NÃO AQUI NÃO TENHO ESSES CONTATOS, PARA PARTICIPAR DE EVENTOS DO TIPO..."
MAS, INDEPENDENTEMENTE DISSO, A IDEIA FLORESCE NA MINHA MENTE...
SERÁ QUE ALGUÉM GOSTARIA QUE EU GRAVASSE MEUS CONTOS, POESIAS, E ENVIASSE EM ARQUIVO, COMO FAÇO COM OS EBOOKS?
COBRARIA O MESMO VALOR ( 10 REAIS ), JÁ QUE DARIA UM TRABALHINHO A MAIS...
TENHO QUE CONVERTER CADA ÁUDIO QUE GRAVO NO MEU CELULAR, EM MP3, E DEPOIS ENVIAR PARA O EMAIL DE CONTATO OU WHATSAPP...
AGUARDO ENTÃO PEDIDOS.

Fátima Fatuquinha Abreu
fatuquinha@gmail.com



MEU 'CANTINHO DO NATAL' JÁ ESTÁ FEITO DESDE O DIA 9/11
O QUE SEMPRE FOI UMA TRADIÇÃO PARA MIM:
FAÇO UM DIA DEPOIS DO ANIVERSÁRIO DO MEU FILHO, FELIPE PAULO.

 Uma árvore acompanhada de um pequeno presépio
 Bolinhas douradas para enfeitar
Pisca pisca, para iluminar...
Um papai Noel, dentro do saco, e não carregando...
 Com um pinheiro em sua  mão.
Fitas espalhadas e uma caixa encapada.

E a falsa neve sintética, causando algum efeito especial...
 Para meu simplório, CANTINHO DO NATAL...
Um leque cor de rosa, feito por mim, 
Destoando das cores tradicionais,
Foi para aproveitar o papel crepom, e nada mais...

FATUQUINHA

Desnude- Reeditado




Desnude




Desnude a alma que te ama
A mulher que rola contigo na cama...
Desnude desde o princípio, até o final:
E ainda assim, não a conhecerá totalmente!
Pense e repense:

Os muitos
segredos e mistérios que tem uma mulher.
Encante-se com o que vai descobrir!
Voe alto com os sonhos que ela pode te dar...
Mas, ao final dessa graciosa aventura, que possa sorrir e dizer:
"Mulher, amo você"!


  Fátima Fatuquinha Abreu





                                                     SEGREDOS- FREJAT

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

A LUA POR TESTEMUNHA


PARA OUVIR ESSA POESIA NA MINHA VOZ:
http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/72536


A lua fora testemunha
 Brilhante e gigante!
Na praia olhávamos
 Quase em Êxtase de amantes apaixonados.
 Deitados sobre o tapete de areia branca e ainda quente, do sol que caíra na tarde que havia se despedido...
 Ali estávamos agora...
 E nos deixamos levar pelo encantamento do lugar.
 Sim, a lua fora testemunha!
 Cobriu nossos corpos rentes e desnudados,
 com suaves  nuances cor de prata.
 E nós dois, encantados... 
 A troca aconteceu:
 Então, nos tornamos unos, de uma só vez.
Não era a carne que queria outra carne, sim, mais que isso:
 A conclusão do amor cultivado!
 Tendo a super lua como madrinha, desse enlace enamorado... 

Fátima Abreu
 Fatuquinha





ELE e os Amores de PAPEL



ELE e os Amores de PAPEL

Ele queria transformar o mundo em amores de papel.
Cortados ou moldados como origami.
Com nuances coloridas e flores...
Foi deixada a mensagem.
Cartas para serem abertas.
Porém, alguns pegaram e moldaram do seu jeito, conforme seus interesses...
Depois... A História seguiu sozinha.
E os amores de papel, ficaram apenas escritos.
Poucos os entenderam realmente...
E como papel molhado pela chuva, se desfaz,
Esses amores, não teve mais...

Fátima Fatuquinha Abreu

DEDICADO À MINHA PESSOA...

Ela é mesmo danada!

O verso insinuante,
atravessa a tela brilhante
e incendeia o desejo da dama

Que clama. Se contorce,
grita e chama: Vem, me ama!

O cavalheiro, tão distante,
pensa por um instante
Que situação!

Como fazer agora a dama
gemer sem sentir dor?
Tornar paz, tanto calor!

O jeito é esticar a língua
feito o camaleão

Talvez chegue daqui até lá...
Vale a tentativa. No prazer,
sempre ajuda a mente inventiva...

Zapt! Lá vai ela esticada
A língua é mesmo danada!
Mas, talvez chegue, talvez não...

Eu acho mesmo que ao final,
a distancia é bem longa, meu irmão
E vai ter que rolar digital!

São José de Imbassaí que me proteja...
Que caí da pedra e o macaco virou presa
Dessa mulher fatal... E que só vive acesa!


( José Rudá )
EM 24/03/2012
 

LUA VERMELHA, LUA ARDILOSA- republicado hj

Lua Vermelha, Lua Ardilosa

Lua vermelha, de sangue colorida...
Lua, ainda assim, minha amiga.
Madrinha de todas as horas.
Mística, mítica lua celta:
És o símbolo, do SAGRADO FEMININO
Lua que move as marés e o destino...
Lua ainda que rubra, como sangue
Tem seu encantamento
Mas, não se iluda, menina bonita:
Lua de sangue, é perigosa!
Tem mistérios, é ardilosa...
Melhor seria, que fosse a Lua azul:
A boa lua, a dos romances...
Embora não se possa mudar o que está escrito no céu.
A Lua brilha, e ainda faz bem, o seu papel...


Fátima Fatuquinha Abreu



16 DE OUTUBRO DE 2016- SUPER LUA COM COLORAÇÃO AVERMELHADA EM SP-BRASIL

 E HOJE TEMOS NOVAMENTE!
 14/11/2016
SÓ QUE DESDE 1948, NÃO ESTAVA TÃO PRÓXIMA DO ORBE TERRESTRE...

sábado, 12 de novembro de 2016

DE TE AMAR ASSIM...





De te amar assim
Provoca intensa dor
O peito arde
O coração humano
Quase não aguenta
O que a alma transgride
E o pensar sustenta...

De te amar assim
Provoca intenso calor
De fogo que arde
Sem queimar
De paixão que insiste
Em se instalar...

De te amar assim
Sem ter que dizer adeus
Sem ter que cobrar
Vou envolvendo
Minha alma
No verbo AMAR...

De te amar assim
Com intensa paixão
Me enrosco nos lençóis
Rebolo entre eles, nua
Sentindo tua presença
Me sentindo tua...

De te amar assim
Com essa intensidade
O desejo toma conta
De forma animal
E penso só em ti
Molhada no lençol...

De te amar assim
Não tenho medos
Procuro saciar desejos

Delírios de alma
De amante
De te amar assim
Me envolvi em uma aventura
Alucinante...

De te amar assim,
Não tenho pudores:
Realizo fantasias,
Porque também quero realizar as minhas...

De te amar assim
Coloco a flor à tua disposição
Faça dela, o que mandar teu coração...

De te amar assim,
Quero sempre você pra mim!

FÁTIMA ABREU
FATUQUINHA

JOGO DE XADREZ- CONTO REPUBLICADO




CRÔNICA

O Estranho Caso Do Homem Ensacado, Por Um Jogo De Xadrez

Marina viajava de ônibus de um município a outro, como fazia todos os dias, para ir ao seu colégio secundário.
Levava normalmente de 50 minutos a uma hora, conforme o trânsito nas primeiras horas da manhã.
Saía bem cedinho, por volta de 5:30h.
Aquela manhã em particular, estava diferente das outras: Coisas estranhas, que Marina percebeu ao longo de seu trajeto para o colégio. Viajava sempre que possível, na cadeira do canto, para observar a mesma paisagem, que já conhecia com detalhes, por quase dois anos.
Ao olhar ao acaso, viu uma árvore onde antes (tinha certeza), nunca houve uma, naquele local.
Achou bem estranho e continuou olhando pela janela...
 Até que mais à frente, numa região que tinha muitos motéis, pode constatar em frente a um deles, um homem ensacado e morto. Entretanto, parecia que ninguém o percebia ali! Passavam  pessoas ao longo da rodovia, e era como se o fato de um corpo estar estendido no chão, fosse comum como um lata de lixo.
O espanto é, que geralmente nesses casos, sempre existem curiosos em volta, mas ali, nada!

Cerca de um quilômetro depois, viu um porco preto, grande e muito gordo, passando pela beira da estrada.
Marina resolveu pegar o livro que estava dentro da mochila para ler e esquecer um pouco a janela onde estava vendo coisas fora do comum.
Abriu o livro sobre a família Bórgia, de Mario Puzo.
Mais um livro sobre eles! Estava fixada nesse assunto, ultimamente: Mini séries de TV, filmes online, livros e tudo que poderia saber sobre esses personagens históricos. Havia sido assim também no ano anterior, com a família Tudor. Estava uma 'expert' no assunto.
Já era assim também, com os Bórgia...
Mas, incrivelmente o livro não a prendeu na leitura dessa vez, fechou-o e tornou  a olhar para fora da janela do ônibus.
Já estava na Alameda principal da cidade, quando percebeu entre os carros e ônibus que transitavam ali, um cachorro branco, magro e morto, estendido bem no meio da passagem.
Incrivelmente era como se o cão ali não estivesse, porque ninguém aparecia para retirá-lo dali...
Achando que estava imaginando coisas, ela desceu no Terminal e seguiu a passos largos até o colégio.

Ao chegar para assistir duas aulas de Português, (pois a greve dos professores continuava) ela não tirava as imagens da mente. Estaria ficando alucinada?
Algo acontecia com ela ou as pessoas estavam cegas?
Tempos atrás, vira um monge medieval, de traje marrom com capuz, levando em uma da mãos, uma lamparina, também na mesma rodovia, surgido do nada e desaparecendo também diante de seus olhos, pela janela do ônibus...

Depois da aula, voltou para casa... Não vira nada de estranho no caminho de volta.
Marina não sabia, mas havia tido uma experiência inusitada da primeira vez, que se completara nessa manhã:
Presenciou o Tabuleiro de Xadrez da Vida e da Morte:
A árvore era a Torre de ascensão.
O cão branco e o porco preto, eram os Peões do tabuleiro.
O monge era o Bispo.
O corpo do homem ensacado, era o Rei derrubado.


Fátima Abreu


A Fênix- reeditado hj


E como Fênix renovada, surgida das cinzas de outrora, se renova...
Assim sempre.
Até o derradeiro instante inevitável, como o encontro do rio e mar.
A "Pororoca" de nossos dias.
Quando finalmente a Fênix descansa de suas idas e vindas.


Fátima Fatuquinha Abreu​



A FÊNIX MULHER,
RENASCIDA DAS CINZAS DE OUTRORA,
SEGUE SEU DESTINO:
CAMINHANDO PELA FLORESTA,
PROCURANDO O INESPERADO...

UM OLHAR DE DESAFIO,
LIBERADO NO AR,
PÁSSAROS AMIGOS, VEM AO SEU ENCONTRO
MOSTRAR A DIREÇÃO PARA SEGUIR
E  A CERTEZA DE QUE ELA, SE FARÁ OUVIR...

AQUELES QUE PENSAM TÊ-LA DERROTADO,
SÃO TOLOS.
ELA VIRÁ DESFILAR,
POR ENTRE AS ÁRVORES DE FLORESTA AMIGA,
DEIXANDO AS PEGADAS,
DE MAIS UMA DE SUAS VIDAS...

SOMOS TODOS COMO A FÊNIX RENASCIDA...

FÁTIMA ABREU

NAQUELA MANHÃ CINZA... REPUBLICADO




Naquele dia o mar estava de ressaca, e as ondas batiam fortes rasgando a areia, formando enormes dunas...



Naquele dia, brigamos, duas almas nuas...



Desesperadamente tentava contornar a situação:Deixei o meu silêncio, ser a minha forma de expressão...



Limitei-me a apenas fitar o mar...



Parecia que ele combinava com o momento, saberia o mar, o que acontecia?



Não sei, mas era isso que eu percebia, revolto como as tuas palavras, o mar se encontrava...



E eu, que no começo respondia à altura da situação, por fim achei melhor calar então...



E no meu silêncio, percebeu o mal que me fazia...



Restou-te apenas pensar e pensar, e se arrepender, pelo que acabara de fazer...



As gaivotas tinham sumido da praia, e ela estava deserta aquela hora, apenas tu e eu, o mar por testemunha...



Naquela manhã ninguém se arriscaria pegar o barco, ir pescar...



O céu era cinza, como a nossa briga...



Mas felizmente, esse momento passou, tentei esquecer aquele tal dia, o qual pela primeira vez, causou intensa agonia...Somos adultos, mas por vezes nos tornamos crianças... O mar presenciou tudo, e até os peixes fugiram para não perceber que nesse dia, estávamos a nos perder...



Felizmente passou... Depois da tempestade, a calmaria chegou...



Fomos embora dali, o mar não estava satisfeito: Ele queria "curtir" sua ressaca, sem ninguém por perto...



Nós éramos intrusos na paisagem nesse dia, nem barco havia!



Apenas nós, e o vento cortante de mudança de estação...



Praia agora, só quando o Sol voltar com força:



Assim em dia colorido, não há chance de nenhuma briga mais...



O Sol é meu amigo, e com ele brilhante, sou mais feliz em todos meus instantes...



Sorria amor, teu sorriso é tão gostoso de apreciar, o vento bate em calmaria agora, mas a chuva está insistente lá fora...



Deixemos que ela passe, assim como foi esse nosso impasse...



Agora aguardo o Sol, voltaremos então ao mar, e faremos as pazes com ele também, e as gaivotas, barcos e peixes, estarão lá, como sempre estiveram antes, quando estamos nos amando em deliciosos rompantes...



Fátima Abreu






TORNADOS DE AMOR

TORNADOS DE AMOR

Na poesia dos ventos eu me lanço:
Vento faz parte de mim.
A brisa, do teu litoral,
Ou alguma coisa assim...

Ah, já não me lembro bem!
Mas sou tua, meu bem querer...
Ensaia o teu sopro, com paixão:
Vento, em mim...
Juntos faremos um furacão!
Sabe de tardinha,
Quando a brisa do mar, fica mais fria?
Traz a tua brisa, que ela se tornará quente
Podemos nos doar docemente...
E o mar por testemunha,
Desses ventos de brisa,
Que se tornam quentes
Tornados de amor...

Fátima Fatuquinha Abreu


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Uma Propaganda


A LOJA FICA NESSE LOCAL:
TEL/FAX: 21- 26371603
RUA RIBEIRO DE ALMEIDA, 118- LOJA L
CENTRO DE MARICÁ, RJ= BRASIL
TEL/FAX: 21- 26371603 

vidaverdemarica@gmail.com

https://www.facebook.com/mododevidaverde/








VOCÊS SABEM QUE MORO EM MARICÁ, RIO DE JANEIRO, BRASIL.
AQUI NO CENTRO DESSE MUNICÍPIO, EXISTE UMA LOJINHA QUE EU ADORO IR E FICAR "PAQUERANDO" AS COISAS QUE MEU DINHEIRO NÃO PODE COMPRAR...

ELA FICA NUMA GALERIA, E É MUITO CHIQUE, NA MINHA OPINIÃO.

TEM UMA VARIEDADE DE COISAS:

* PRODUTOS NATURAIS

* LIVRARIA E SEBO

* CAFÉ

* PRODUTOS ESOTÉRICOS, COMO:
 PÊNDULOS, CRISTAIS, MANDALAS, VELAS, INCENSOS

IMAGENS DE SANTOS CATÓLICOS, TAMBÉM TEM DE FADAS, DUENDES, BRUXAS, ÍNDIOS AMERICANOS, DEUSES INDIANOS, ETC.

*  OBJETOS VINTAGE, BIJUTERIAS...

* REDES E TAPETES ARTESANAIS

E UMA INFINIDADE DE OUTRAS COISAS, INCLUSIVE PEÇAS MINÚSCULAS E GIGANTES...
FICA DIFÍCIL DIZER TUDO QUE TEM NESSA LOJA DE DOIS ANDARES...

SEI QUE ME SINTO BEM LÁ...
A MINHA VONTADE ERA TRAZER DE TUDO UM POUCO, SE EU PUDESSE...

 AQUI ESTÃO AS IMAGENS EXTERNAS.
 O CAFÉ PODE SER SERVIDO DENTRO OU FORA DA LOJA, MAS, LÁ DENTRO É MELHOR: BEM MAIS, ACONCHEGANTE...









ANDEI  ALI, E MEUS OLHOS SE ENCANTARAM
 ME PERDI NUM MUNDO QUE QUERIA...
 FICARIA EMBRIAGADA ENTRE LIVROS, CAFÉ E FANTASIA,
 POR HORAS, NOITES, DIAS...
 SIM, ERA UMA LOJA DE SONHO!
 DESSAS QUE SE PENSA TUDO LEVAR, 
 ENTRETANTO, O DINHEIRO NÃO DÁ PARA O QUE SE QUER COMPRAR...

FATUQUINHA


quinta-feira, 10 de novembro de 2016

ENDEREÇO PARA AS FLORES ( POESIA )- REEDITADA

NÃO RECEBI FLORES,
NEM DE VOCÊ
NEM DE OUTROS AMORES...

EU, QUE ADORO TÊ-LAS POR PERTO,
PARA ENFEITAR O MEU DIA...
E NÃO SENTIR, A FALTA DA TUA COMPANHIA...

QUERIA AS FLORES, PARA DEIXAR SEU AROMA
NA MINHA CASA, NA MINHA VIDA...
MESMO COBERTA DE MIMOS
SOU CARENTE, E VOCÊ, NEM PERCEBE
AS FLORES, ME MANTÉM ALEGRE...

NÃO SÓ AS FLORES
A MÚSICA, A ESCRITA
TUDO ISSO REUNIDO
FAZ BEM À VIDA...

MAS QUERIA MESMO RECEBER FLORES DE VOCÊ
VOCÊ, QUE ME LÊ...
VOCÊ QUE ME QUER...
VOCÊ QUE EU CONQUISTO
COM AS PALAVRAS
QUE RABISCO...

QUERO FLORES SIM
E MUITO MAIS, PRA MIM:


LANCE BEIJOS JOGADOS

PARA EM MEU CORAÇÃO CHEGAR

SENTI-LOS VINDO PELO AR...

QUERO SER DONA DE SUA MENTE

QUANDO EM MEUS VERSOS VIAJA

E TUDO AQUILO, QUE ESCREVO,

VOCÊ SENTE...

VIAJA COMIGO PELAS LINHAS

VEM ASSIM, PELA POESIA

ENTRA EM MEU MUNDO

O DAS FLORES,

AQUELAS QUE AINDA NÃO RECEBI

MAS, QUE COM CERTEZA AGORA,

VAIS ENVIAR PRA MIM...

É FÁCIL ME ENCONTRAR,

BASTA ENVIAR, PARA:

RUA DOS AMORES
NÚMERO DA PAIXÃO
QUADRA DAS FLORES
LOTE DO CORAÇÃO



 License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Rosas e o Sentido... REPUBLICADA

Um dia escrevi essa poesia:


Pétalas De Rosas

Suaves texturas,
Pétalas de rosas.
São como palavras vindas do coração:
Linhas escritas em poesia.
Como o toque dos dedos,

Sobre as pétalas macias...


Fátima Abreu Fatuquinha autora



Mas hoje, com o gosto agridoce na boca,
As pétalas tão suaves, não produzem o mesmo efeito para mim.
Olho-as e não me dizem nada.
Acho que só em momentos de alegria, achamos alguma beleza nas coisas.
Adoro café, mas sem açúcar não vai...
Assim como as flores:
Se não estamos bem, elas perdem o sentido.

Fátima Abreu